Nova York recebe Lurian, filha de Lula, de braços abertos e se nega a receber Bolsonaro

 Na noite desta quinta-feira (10), na cidade de Nova York, para onde Bolsonaro não tem coragem de ir porque foi escorraçado, o Coletivo Brado-NY e o The People?s Fórum homenagearam o ex-presidente Lula com o Prêmio Homem do Ano.

Como Lula é um preso político encarcerado nas masmorras de Curitiba, sua filha Lurian Lula da Silva recebeu a homenagem. Ela participou do lançamento do livro A Verdade Prevalecerá e fez a sua primeira aparição internacional para denunciar a arbitrariedade judicial e as violações dos direitos humanos que colocaram Lula na cadeia.

Em seu discurso, Lurian relatou a força e a coragem do presidente ao dizer inúmeras vezes que ?de forma alguma sairá da sua prisão política com tornozeleira eletrônica ou outro elemento que possa pôr em dúvida a sua inocência?.

A filha de Lula também relatou que o presidente tem alertado que, ao sair das masmorras de Moro, não vai mais falar de distribuição de renda, mas sim de distribuição de riquezas.

Lurian fez uma breve análise do governo Jair Bolsonaro e apresentou os elementos do golpe que o levaram ao poder.

Juntos com Lurian Lula da Silva, também compuseram a mesa Cláudia de La Cruz representando o Fórum de Los Pueblos, Breno Altman e Juca Kfouri através de link ao vivo.

O colunista internacional do 4P e ativista do CEN, o historiador Marcos Rezende, acompanhou o evento e registrou tudo.