Paulo Henrique Amorim, que morreu hoje aos 76 anos, vítima de um infarto fulminante, no Rio de Janeiro, esteve no Maracanã no último domingo para assistir à final da Copa América entre Brasil e Peru.

Em um de seus últimos posts antes de morrer, o jornalista gravou um vídeo e citou as vaias recebidas pelo presidente Jair Bolsonaro ao chegar ao estádio.

"O Maraca está onde sempre esteve, no gol de placa do Pelé. E agora onde o suposto presidente da República tomou uma sonora vaia", disse ele em vídeo publicado em seu blog, o Conversa Afiada (assista abaixo). Paulo Henrique era conhecido por sua posição política contrária a Bolsonaro, Em junho, ele foi afastado do programa Domingo Espetacular, da Record TV, em um momento de fortes críticas ao atual governo. "O melhor foi a retumbante vaia que o Messias tomou. É que na sua infinita ignorância ele não sabia, como você cansou de avisar, que o Maracanã vaia até minuto de silêncio", disse no texto que acompanha o vídeo e que foi publicado nas redes sociais
Com um boné do Fluminense, O jornalista aparece na arquibancada cantando o hino do Brasil e faz uma reflexão: "O que fazer? Torcer para a pátria vestir as chuteiras de novo e torcer para o povo cantar o hino com entusiasmo". O time de Paulo Henrique lamentou a morte do apresentador....

O Fluminense Football Club lamenta profundamente a notícia do falecimento do jornalista e tricolor Paulo Henrique Amorim, aos 77 anos...

Nesta manhã, o Instagram do blog Conversa Afiada foi atualizado com um post sarcástico sobre Sérgio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública. Moro assistiu, ao lado de Bolsonaro, à vitória do Brasil na Copa América. No post da página de Paulo Henrique, a turma do seriado Chaves aparece reunida com o professor Girafales. "Aqui vemos um julgamento mais íntegro que os do Sérgio Moro", diz o texto que acompanha a imagem.... 




FONTE: UOL