Com base na revelação bíblica, o livro parte do princípio de que Deus criou um mundo bom e uma natureza perfeita e entregou ao homem e à mulher para cuidar. Dotados de inteligência e liberdade, homem e mulher usaram mal esses dons e estragaram a obra de Deus. Em algum momento da história humana, a poluição espiritual (que a teologia cristã chama de pecado) se instalou no coração do homem e da mulher, e este foi o princípio de todos os males subsequentes. Junto com a corrupção moral dos costumes vieram as práticas de todo tipo de violência, de uns contra os outros e de todos contra a natureza.
O mundo praticamente chegou ao limite máximo de tolerância aos crimes contra a humanidade e aos crimes ecológicos. O mundo, a nossa casa comum, vai se tornando inabitável, pois fazemos dele um grande depósito de lixo de toda espécie: lixo atômico e radioativo, plásticos os mais variados, eletroeletrônicos, agrotóxicos, monóxido de carbono... e muito mais.
As tragédias humanas e os crimes ecológicos têm uma única fonte de origem: a poluição espiritual e moral que se instalou no coração do homem e da mulher, em algum momento da história. 
A humanidade sujou e estragou sua habitação natural, tornando este mundo (quase) inabitável. Só o homem pode limpar e consertar o que ele mesmo sujou e estragou. Diante das tragédias em curso, que assistimos a cada dia, e diante de outras tragédias anunciadas, seja de violência contra os semelhantes ou de violência e destruição da natureza, só há uma solução: o amor. A única saída é o amor, porque quem ama cuida...quem ama respeita...quem ama não mata e nem destrói. 
Este livro foca ainda o fato relevante de que a sociedade ocidental é predominantemente cristã. Portanto, é de se supor que a pessoa de Jesus Cristo e tudo o que lhe diz respeito, como o Evangelho que ele pregou, o qual, conforme suas próprias palavras, pode ser resumido no amor a Deus e ao próximo, deveriam ser a base e o fundamento rotineiro da vida dessa mesma sociedade, que se diz cristã, isto é, que diz acreditar em Jesus Cristo e nos seus ensinamentos. Com base nessa premissa, este livro faz duras críticas a todo um comportamento incompatível com o que Jesus fez e ensinou. O cristianismo de hoje já não é mais fermento, sal e luz, nem tem o vigor que teve nos primeiros séculos. 
Abordo aqui a falta de coerência de parte dos dirigentes cristãos, e cito especificamente a Igreja Católica, por ser a maior, a mais antiga e a mais poderosa das igrejas cristãs e, teoricamente, deveria ou deve ser a mais responsável pelo que a sociedade cristã pratica. Sua sede, o Vaticano, para onde convergem os olhares do mundo, deveria ser modelo de ética a ser seguido por toda a sociedade. No entanto, não o é. Por exemplo, já que estamos num mundo capitalista, deveria ser modelo no que diz respeito às transações financeiras. Entretanto, o Banco do Vaticano é um péssimo exemplo para o mundo. E por aí vai...
Mas, apesar de descrever uma imagem bastante real e lúgubre do mundo em que vivemos, o livro não é catastrófico, nem eu sou pregador de catástrofes e de tragédias. Ao contrário, citando as parábolas e os ensinamentos de Jesus, procuro, neste livro, transmitir uma mensagem de esperança e não de pessimismo, porque, como teólogo cristão católico, minha fé tem por fundamento Jesus Cristo, que ressuscitou dos mortos, e nos prometeu também a ressurreição. Por este motivo não posso ser pessimista.
Além do mais, o amor é o resumo de toda a obra e de toda a mensagem de Jesus, por isso este livro quer deixar nos leitores a certeza de que o amor é a única solução. 

PEDIDOS diretamente com o autor, através do WatsApp: (28) 98811-5467.
Valor: 60,00 já incluído o frete / correio. 
Ou pelo e-mail: pepaulolucio@Yahoo.com.br

Nota: Na compra deste livro o leitor estará colaborando com o funcionamento da APAE de Alegre / ES, porque 10% do valor arrecadado com a venda dos livros serão doados pelo autor para esta importante instituição.

Parabéns Paulo!

FONTE: A qual Deus estou servindo?